Dos lugares: British Museum

Eu, particularmente, gosto de museus. Gosto de andar por corredores cheios de histórias. Sinto como se cada uma das obras possuíssem uma energia acumulada tanto por seu artista, como pelas milhares de pessoas que de alguma maneira foram tocadas por elas. 

Por isso o British Museum era um sonho de consumo. 


Só imaginar a quantidade de conhecimento humano acumulado nas dezenas de salas desse singular museu já me arrepiava. 

E quanto entrei pela primeira vez foi de tirar o fôlego. Foi mais do que eu esperava. Correr os olhos pelas escrituras nas estantes protegidas, nas centenas de esculturas e peças arquitetônicas de tempos imemoriais é impressionante. 

Porém, ao mesmo tempo em que estava maravilhada, comecei a me perguntar se era certo tudo aquilo estar ali. Não são obras de arte, não são pinturas. São pedaços da história humana e praticamente tudo que está lá é fruto da expropriação desses bens de seus lugares de origem. 

É correto, por exemplo, que a Pedra de Roseta, algo tão essencial para se entender a milenar cultura egípcia esteja em um museu em Londres e não exposta em um museu no Egito? 

É óbvio que é interessante que tantos tesouros estejam reunidos em um único lugar, ainda mais sendo um lugar como Londres, que é uma capital do mundo, mas não seria uma questão de respeito histórico que cada lugar pudesse manter esses fragmentos tão importantes de suas formações históricas? 


E esse sentimento dúbio me moveu durante toda a visita. 

Por um lado, eu era extremamente grata por ter a oportunidade de ver tanto da humanidade em um só lugar e, por outro, eu me sentia mal por saber que a possibilidade de encarar sua própria evolução foi “roubada” de tantos povos ao longo da história. 

E encarar o fato de que quem detém o poder, ou seja, as grandes potências não expropriam somente a força humana alheia, mas também levam consigo a história e parte daquilo que constitui e identifica como um povo coeso todas as demais sociedades. 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s