Sempre tenho uma música para tudo e para todos.

Em cada situação da minha vida encaixo uma canção.
Há pouco tempo recebi uma música de um determinado ser que nunca manda música para ninguém.

Eu já conhecia, mas evitei ficar ouvindo.

Hoje, andando sozinha num lugar ermo, no meio da chuva, entre as árvores, resolvi ouvi-la.

E ela serviu tão bem no tempo e lugar, letra e melodia, que a ouvi em looping por umas 2 horas.
Acho que agora entendi que é isso e que não podemos fazer nada…
E, ao menos por enquanto, me sinto mais leve.
“Quem me diz 

Da estrada que não cabe onde termina
Da luz que cega quando te ilumina

Da pergunta que emudece o coração


Quantas são 

As dores e alegrias de uma vida

Jogadas na explosão de tantas vidas

Vezes tudo que não cabe no querer

Vai saber 

Se olhando bem no rosto do impossível

O véu, o vento, o alvo, o invisível 

Se desvenda o que nos une ainda assim


A gente é feito pra acabar

A gente é feito pra dizer 

Que sim

A gente é feito pra caber

No mar

E isso nunca vai ter fim”






Para esse tão querido ser: 

Muito, muito obrigada por tudo e pelo sempre!!!!!

2 pensamentos sobre “

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s